Search Results for: label/FILMES

A tensão psicológica de Fragmentado

Casey, Claire e Marcia são três adolescentes que foram sequestradas por Kevin em um estacionamento. Enquanto são mantidas em cativeiro, as jovens começam a perceber que o homem possui múltiplas personalidades – 23, exatamente – e é capaz de alterná-las com a força do pensamento. No decorrer da história, elas fazem de tudo para escapar dessa prisão inconstante.
Kevin Wendell Crumb é interpretado por James McAvoy, o qual soube representar muito bem o distúrbio que o personagem enfrenta e que resulta em suas diversas personalidades. Devido a isso, Kevin assume vários papéis: Barry é um jovem homossexual que estuda moda, Dennis é um homem sério que possui TOC e é obcecado por limpeza, Patricia é uma fanática religiosa, Hedwig é uma criança de 9 anos… Essa é apenas uma pequena parcela dos vários personagens que vivem dentro do corpo de Kevin. O trabalho de McAvoy, portanto, pedia uma imensa flexibilidade artística, a qual o ator soube atender perfeitamente. Em poucos instantes, percebíamos sua feição mudar de loucura à ingenuidade.
 
Durante a trama, somos apresentados à Dra. Fletcher, uma psicóloga que acompanha o tratamento de Kevin e que acaba envolvendo-se com o estudo desse distúrbio. Outra personagem de grande destaque é Casey, uma das adolescentes sequestradas. Vários flashbacks da infância da menina aparecem durante o filme, mostrando principalmente o momento em que ela aprendeu a caçar e a relação com seu tio.

O clima sinistro e extremamente tenso psicologicamente faz o filme atrair a atenção do espectador durante todo o tempo, intrigando-o e provocando questionamentos quanto ao desfecho. O diretor Shyamalan já anunciou que o filme terá uma continuação, que está prevista para 2019.
 

E você, o que achou do filme? Envolvente ou decepcionante? Me conta =)
 
 

Spotlight e o jornalismo investigativo

Boston, 2002. Um grupo de jornalistas do jornal The Boston Globe começa a investigar supostos casos de pedofilia dentro da arquidiocese de Boston. Conforme a investigação vai se aprofundando, eles acabam descobrindo que a própria Igreja Católica tentou encobrir esses casos e pressionava o jornal, que aceitava com medo de perder grande parte dos seus leitores. O buraco é muito mais fundo e a lista de vítimas não para de crescer, o que aumenta ainda mais a responsabilidade dos jornalistas em trazer o escândalo à tona. 
 
O elenco do filme é poderoso. Grandes nomes como Mark Ruffalo (Hulk dos Vingadores), Michael Keaton (Birdman) e Rachel McAdams (Diário de uma Paixãofazem parte do time de jornalistas retratados. O roteiro é outro ponto positivo, já que faz com que o espectador sinta-se preso e interessado em saber o final. 

 

Na história, podemos ver com detalhes como funciona o jornalismo investigativo. O Spotlight, nome do grupo de jornalistas que faz as investigações, é um setor separado do jornal que faz matérias mais completas e, muitas vezes, sigilosas. O estudo pode demorar meses para ser concluído, já que requer uma busca profunda e exata por provas e testemunhas. 
 
E vocês, já assistiram? Garanto que vale a pena – e não é só porque sou estudante de jornalismo, viu?! 

VEJA TAMBÉM

Clique aqui para dicas de filmes
Clique aqui para dicas de séries de TV