Textos

Obrigada, 2016!

| 28 de dezembro de 2016

2016 foi um ano intenso de diversas maneiras. Comecei o ano com o pé direito, fazendo o que mais amo na vida, e agora me vejo encerrando-o da mesma maneira. Só isso já é motivo suficiente para justificar o quão incrível esse ano foi.

2016 foi um ano de mudanças. Entrei na faculdade e comecei a estudar o curso dos meus sonhos. Foi uma mudança que eu esperava e agarrei com tanta força de vontade que já comecei a colher os frutos dessa escolha. Entrei para o melhor trabalho que eu poderia ter achado para esse começo, e hoje me sinto sortuda por fazer parte de algo tão especial.

No meio do caminho, eu conheci pessoas maravilhosas. Pessoas com quem dividi as melhores risadas, os piores choros, as primeiras experiências e oportunidades tão únicas que dão até orgulho de olhar para trás e ver que o esforço não foi em vão.

Nesses últimos anos, sempre tive aquela sensação de que a minha melhor fase ainda estava por vir. Apostei minhas fichas em 2016, e não é que acertei? Talvez esse tenha sido o melhor ano da minha vida até o momento. 

Além de começar a me descobrir profissionalmente em 2016, eu percebi o quanto cresci no âmbito pessoal. 2015 me trouxe alguns problemas à tona, problemas que eu precisava enfrentar – mais cedo ou mais tarde. Quando chegou 2016, eu sabia que teria que dar um fim a eles. Dito e feito. Como já diz Fabíola Simões em uma frase que eu amo, “E de repente, numa manhã qualquer, acordamos e percebemos que já podemos lidar com aquilo que julgávamos maior que nós mesmos. Não foram os abismos que diminuíram, mas nós que crescemos”. 

Percebi, então, que a vida é feita definitivamente de momentos. 2015 foi tão difícil que às vezes desejava que ele acabasse. 2016 veio para provar que não tem fase ruim que dure pra sempre. 2016 chegou e me fez feliz como nenhum outro ano havia feito antes.

Para 2017, fica aqui meu pedido: que seja tão bom como 2016 foi para mim. E, caso não possa ser, que pelo menos me ensine e me mostre que de todas as experiências, as lembranças que levarei são os momentos incríveis que vivi.

Ir para Post

Textos

A vida me ensinou a ser feminista

| 20 de agosto de 2016

Eu não nasci feminista. Cresci achando que era errado usar roupa curta, sentar de perna aberta ou falar palavrão. Eu sou mulher, e mulher não podia fazer essas coisas.

Por muito tempo acreditei que a mulher tinha a função de cuidar dos filhos, cozinhar a janta e lavar as roupas. Rotulei uma mulher como vulgar apenas porque ela tinha vontade de ficar com um cara sem compromisso. Pensei que era normal os homens ficarem com várias mulheres ao mesmo tempo, enquanto a mulher devia ser unicamente de um. Pensei que os homens tinham habilidades a mais que as mulheres, por isso tinham todos os privilégios.

A vida me mostrou que eu estava errada. 

Esse texto foi escrito para o site Superela, no qual sou colaboradora! Ficou interessado em ler até o final? Clique aqui e confira o texto inteiro!

Ir para Post

Moda | Textos

O mundo digital está mudando – e o da moda também!

| 15 de junho de 2016
Em tempos de mídias sociais, cada piscar de olhos é uma eternidade. O que é visto hoje na internet, amanhã já estará perdido no turbilhão de informações postadas diariamente no vasto ambiente digital. O mundo da moda têm sofrido as consequências – tanto boas, quanto ruins – dessa expansão intensa das redes sociais. A nova geração tem necessidades imediatas, e é nesse ponto que entram as semanas de moda e seus desfiles.
 
Duas vezes por ano ocorrem as chamadas semanas de moda, que nada mais são do que uma bateria de desfiles realizados ao redor do mundo para as grandes marcas lançarem suas próximas coleções. Porém, o que tem causado rebuliço é a demora entre o desfile e a disponibilidade das peças nas lojas. O mundo atual quer ter tudo em um instante, então lançar uma coleção um ano antes de ir para a loja é um tempo absurdamente longo. Hoje em dia é possível comprar as mais variadas coisas em apenas um clique. É isso que a nova geração quer: algo instantâneo, rápido, o agora. 
 
E as grandes marcas, como lidaram com esses avanços nos últimos anos? A Burberry foi a pioneira e aceitou a mudança de prontidão. As peças do desfile estarão nas lojas logo após a apresentação. Em setembro de 2016, a mudança afetará o calendário dos desfiles das semanas de moda mais famosas do mundo, começando por Nova York. Outras grifes como Tom Ford, Proenza Shoulder e Tommy Hilfiger já anunciaram suas participações nesse novo esquema.
 
O movimento see now, buy now (veja agora, compre agora) têm transformado não apenas o mercado fast fashion da moda, mas hoje já atinge camadas superiores, como os desfiles das grifes mais conceituadas do mundo. É uma mudança necessária para acompanhar o ritmo da internet e das redes sociais atualmente. A tradicional semana de moda está mudando cada vez mais, e isso só tende a continuar.

Ir para Post

Textos

Eu fui, eu fiz

| 1 de maio de 2016

Eu queria escrever sobre o que tenho sentido nesses últimos dias. Não, meu blog não vai se tornar um diário com textos falando apenas sobre mim. Porém, como esse é meu cantinho, nada mais justo do que expressar meus sentimentos por aqui. 

Exatamente um ano atrás eu estava passando por uma fase muito difícil. Foram diversas mudanças e situações complicadas que muitas vezes me desmotivavam. Eu não queria acreditar que aquilo duraria para sempre. Sorte a minha que nada nessa vida é eterno…

Esse ano também começou com mudanças, mas dessa vez eu soube lidar. A gente aprende, né? E foi no meio desse turbilhão todo, desse ciclo entre o certo e incerto que eu percebi que existe um timing para tudo. Agora sei que quando as coisas não deram certo ano passado é porque realmente não deviam dar. Tive que esperar… E foi a melhor coisa que fiz. 

Nesses últimos meses tive a oportunidade de realizar diversos sonhos. Vocês que me acompanham em outras redes sociais ou são amigos próximos sabem disso. Nada foi fácil. Nada chegou de mão-beijada. Nesse “mundo de adultos” que agora faço parte, é preciso batalhar e correr atrás quando se quer algo. Eu fui. Eu fiz. 

Do fundo do meu coração, eu gostaria de agradecer à todos vocês. Ao meus colegas de trabalho, que formam uma verdadeira família. Aos meus amigos da faculdade, da escola, da vida. Aos meus pais, irmão, toda a minha família. Aos leitores do blog, que estão sempre por aqui. Queria também agradecer a mim mesma. No fim das contas, o que vale mesmo é o esforço depositado na busca pelos meus sonhos. Eu consegui, mas ainda tenho muitas outras coisas para alcançar pela frente…

Eu hesitei muito antes de publicar um texto pessoal por aqui. Gosto de me sentir próxima dos meus leitores, então sinto que uma nova fase está começando. Quero ver vocês sempre por aqui, acompanhando e crescendo comigo, pode ser?! =)

Ir para Post