#BAAROUNDTHEWORLD

Onde comer em Florença

Florença, assim como outras cidades da Itália, é conhecida por sua excelente gastronomia. O prato mais famoso da cidade é a bistecca alla fiorentina. Não deixe de prova-la! Os restaurantes costumam servir em porções com aproximadamente um quilo de carne, além de um acompanhamento.

IL CAVALLINO

Provamos a bistecca alla fiorentina no restaurante Il Cavallino. Seu ponto forte é a localização, pois está em plena Piazza della Signoria. Geralmente os restaurantes que ficam em locais turísticos são mais caros e os pratos não costumam ser bem-servidos, por isso chamamos de pega-turista, mas nesse caso estava tudo delicioso e o preço era bom.

Endereço: Piazza della Signoria 28

RISTORANTE PIZZERIA MASO’
 
Esse restaurante foi um verdadeiro achado, porque ficava na rua do nosso hotel e tinha a combinação perfeita para qualquer viajante: preço bom, pratos bem-servidos e comida deliciosa! Acho que voltamos lá umas três vezes de tanto que gostamos.
O restaurante tinha um combo por 10 euros: entrada + massa + refrigerante. Se você optasse por carne como prato principal, o valor era 15 euros. Também comemos pizza por lá e o preço variava entre 7 euros (margherita, por exemplo) e 15 euros.
Endereço: Via Maso Finiguerra 10 
 
TODAS AS FOTOS PRESENTES EM MEUS POSTS SOBRE VIAGENS SÃO AUTORAIS. CASO VOCÊ QUEIRA UTILIZAR ALGUMA DELAS, NÃO ESQUEÇA DE DAR OS CRÉDITOS!

Diário de Viagem: Florença

Florença é a maior cidade da região da Toscana. Durante os séculos 14, 15 e 16, ela foi o berço do Renascimento e hoje concentra uma quantidade significativa de obras de artistas importantes, como Michelangelo, Da Vinci e Botticelli.

Quando fui? Dezembro de 2016 (inverno, 5 graus)
Quanto tempo fiquei na cidade? Dois dias e meio – e foi suficiente para conhecer os principais pontos turísticos
Onde fiquei hospedada? Grand Hotel Adriatico. O quarto é mais antigo, mas limpinho. Infelizmente, achamos o café fraco e tivemos até mesmo que relatar alguns problemas para os funcionários. De forma geral, o hotel é bom mas não acredito que seja nível 4 estrelas.
Como chegar? Partimos de Siena (90 km de carro)

 

O QUE FAZER EM FLORENÇA?
A Duomo di Firenze é passagem obrigatória para quem visita a cidade. A igreja chama-se Santa Maria del Fiore e sua construção durou mais de seis séculos. Sua cúpula é uma das principais atrações: ela foi projetada pelo arquiteto Fillippo Brunelleschi por volta do ano de 1400. Os afrescos são de autoria dos artistas Giorgio Vasari e Federico Zuccari. Ao lado da catedral, pode-se visitar também o Campanário de Giotto, uma torre com um conjunto de sete sinos.
Fizemos um passeio para conhecer a cúpula da catedral. São mais de 450 degraus por escadas estreitas, mas que garantem uma experiência única. Ficamos ao lado dos afrescos pintados há séculos e, subindo mais ainda, tivemos uma vista linda da cidade.
Endereço: Piazza Duomo
 
Horário de Funcionamento: 
  • Basílica: 10h às 17h (segunda-sexta), 10h às 16h45 (sábados) e 13h30 às 16h45 (domingos)
  • Cúpula: 8h30 às 19h (segunda-sexta), 8h30 às 17h40 (sábados) e 13h às 16h (domingos)
  • Campanário: 8h30 às 19h30, todos os dias
Preço: 
  • Basílica: entrada gratuita
  • Passeio de 15 euros com reserva online. Inclui: cúpula, batistério, museu do Duomo, cripta, campanário e catedral (sem pegar filas)
O Museo do Duomo, ou então Museo Dell’Opera del Duomo, fica em frente à grande catedral de Florença e preserva várias obras que já estiveram na basílica, campanário e batistério. A coleção começou a ser formada em 1587 e cresce cada vez mais, já que diversas partes da basílica, principalmente, tiveram de ser substituídas para preservar o material da época. Dessa forma, os pedaços originais foram transferidos ao museu, onde há um cuidado especial.
Para visitar o museu, você deve adquirir o passe de 15 euros com reserva online, o qual inclui os seguintes locais: cúpula, batistério, museu do Duomo, cripta, campanário e catedral (sem pegar filas).
Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h às 19h
A Galleria degli Ufizzi é um dos museus mais famosos de Florença e até mesmo do mundo! Ele foi construído em meados do século 16 para alocar os gabinetes administrativo e legal dos Médici. São muitas salas que abrigam obras de vários séculos da história, entre elas O Nascimento de Vênus, feita por Sandro Botticelli em 1483.
Endereço: Piazzale degli Ufizzi 6
Horário de funcionamento: terça-feira à domingo, das 8h15 às 18h50
 
Preço: 8 euros (para evitar filas durante a alta temporada, sugiro que você faça a compra online com antecedência)
Outro museu famoso de Florença é a Galleria dell’Accademia, que leva esse nome por ter servido como local de estudo para os estudantes da Academia de Belas Artes. Por lá, encontramos a gigantesca escultura de David, de Michelangelo, considerada uma das mais importantes obras do renascimento italiano. Feita de mármore, ela tem mais de 5 metros de altura e é muito realista.
Endereço: Via Ricasoli 58/60
 
Horário de funcionamento: terça-feira à domingo, das 8h15 às 18h50
 
Preço: 8 euros (para evitar filas durante a alta temporada, sugiro que você faça a compra online com antecedência)
Se você não dispensa conhecer os clássicos “mercadões” quando viaja, vá ao Mercado Centrale di Firenze. Ele tem dois andares repletos de frutas, legumes, queijos e massas.
Endereço: entrada pelas ruas Piazza dell’Ariento, Via Sant’Antonio, Via Panicale e Piazza del Mercato Centrale
Horário de funcionamento: 
  • primeiro andar: segunda à sexta, das 7h às 14h / sábado, das 7h às 17h
  • segundo andar: todos os dias, das 10h às 0h

 

O gigantesco Palazzo Pitti foi construído por volta de 1450 por uma família rival aos Médici, que comandavam a cidade de Florença. A família Pitti foi à falência e as obras do palácio pararam por um tempo, até que os Médici compraram o edifício e depois a tornaram sua residência oficial. 
 
O palácio é imenso, tem várias salas com obras de arte e até mesmo os apartamentos com móveis que a família real usava no período em que viveram lá. Além disso, pode-se visitar também os Jardins de Boboli, que possuem cerca de 45 mil metros quadrados. 
Endereço: Piazza de Pitti 1
 
Horário de funcionamento: terça à domingo, das 8h15 às 18h30
 
Preço: varia entre 13 e 16 euros, dependendo dos museus que você quer visitar
A Piazza della Signoria fica localizada numa região central da cidade, perto de vários pontos turísticos. Ali encontra-se o Palazzo Vecchio, que foi a residência da família Médici por muitos anos.
Para conferir uma vista superior lindíssima da cidade de Florença, não deixe de visitar a Piazzale Michelangelo. A praça fica afastada do centro da cidade, mas vai garantir fotos dignas de cartão-postal.
A Ponte Vecchio poderia ser apenas mais uma ponte de Florença se não tivesse uma história por trás: durante a Segunda Guerra Mundial, foi a única ponte poupada pelos bombardeios alemães de 1944. Localizada sobre o Rio Arno, há várias lojas que vendem principalmente ouro.
ONDE COMER EM FLORENÇA?
Para conferir minhas dicas de restaurantes em Florença, acesse o post Onde comer em Florença.

 
TODAS AS FOTOS PRESENTES EM MEUS POSTS SOBRE VIAGENS SÃO AUTORAIS. CASO VOCÊ QUEIRA UTILIZAR ALGUMA DELAS, NÃO ESQUEÇA DE DAR OS CRÉDITOS!

Onde comer em Siena

Como contei no post Diário de Viagem: Siena, passamos pouco tempo na cidade. Chegamos a noite e tivemos apenas a manhã do dia seguinte para conhecê-la. Dessa forma, fizemos apenas uma refeição por lá: o jantar do dia em que chegamos. 
 
 
Achei a indicação da Osteria La Mossa enquanto organizava meu roteiro de viagem. Ela é bem localizada, fica na Piazza del Campo, pertinho do nosso hotel. Há diversos pratos no cardápio, mas os aperitivos parecem ser o forte do lugar. Como estávamos morrendo de fome depois de um dia inteiro de viagem, optamos por comer alguma massa.
A sopa era cortesia do restaurante
 
A porção dos pratos não era muito grande, mas eles estavam bons. Pedimos sobremesa também, já que eu havia lido excelentes recomendações e não nos decepcionamos: elas estavam deliciosas.
Média de preço: 10 euros o primi piatti (prato de massa)
Endereço: Piazza del Campo, 29 – Siena, Itália

Clique aqui para acessar mais posts da minha viagem à Itália!
TODAS AS FOTOS PRESENTES EM MEUS POSTS SOBRE VIAGENS SÃO AUTORAIS. CASO VOCÊ QUEIRA UTILIZAR ALGUMA DELAS, NÃO ESQUEÇA DE DAR OS CRÉDITOS!